Texto I

Infelizmente a vida é assim, ou será que poderia dizer felizmente, pelo fato da vida ser assim, um caixinha de surpresa a cada dia, a cada hora, a cada segundo de nossas vidas. Isso mesmo, digo vidas, pois mudamos tantas vezes, ao ponto de dizer: Naquele tempo eu era outra(o).

Mas, voltando ao assunto, o que seria das nossas vidas se tudo fosse igual o tempo todo? Com certeza não estaríamos satisfeitos, então porque o ser humano reclama tanto? A vida é uma caixinha de surpresas e nós somos uma caixinha de mistérios. Mistérios porque tentamos conhecer aos outros enquanto se quer conhecemos a nós mesmos. Sócrates um grande amigo meu dizia: “Conhece-te a ti mesmo”, se pararmos para pensar essa não é uma tarefa lá muito fácil, apesar de parecer. Eu mesma fico pensando sobre isso e sobre tantas outras coisas, a cada dia me descubro, sou uma nova pessoa a cada dia, é como dizia outro amigo meu, “Ninguém entra no mesmo rio duas vezes”, assim acontece com tudo o que nos envolve, a questão é que nem todos se dão conta disso ao mesmo tempo, pois cada um tem o seu próprio tempo, tempo de evoluir ou regredir, por conta disso as diferenças se tornam gritantes e difíceis de suportar.

A “verdade” liberta no sentido mais amplo que se possa imaginar, talvez essa fosses algo, comparado a “Metafísica”, por ser algo que ultrapassa o físico. No entanto há no mundo mais preconceito do que conceitos, pois o ser humano tão facilmente se apropria de atitudes alheias, sem se dar conta disso na maioria das vezes quando se dão conta disso o estrago já foi feito, decisões foram tomadas precipitadamente, e quando cai em si, vemos que não era bem aquilo que se desejava, mas que por um se deixar levar acabou por agir assim. Mas isso também deve ser encarado com algo natural da vida do homem, faz parte do processo de evolução do mesmo, alias não há um ditado que diz que nós aprendemos mais com os nossos erros do que com os nossos acertos?

A vida é uma grande escola, e só cancela sua matricula aquele que não mais viver, caso contrario sairemos de uma lição e acabamos caindo em outra. Isso me faz pensar nos momentos difíceis que tenho passado, justamente por descobrir a “verdade”, posso dizer com toda certeza que a verdade além de libertar ela também transforma, é uma oportunidade de se reinventar e um desafio que nos faz ou agir, ou paralisar. Mais do que a verdade, ainda é preciso saber viver, saber respeitar as pessoas como elas são, e não querer molda-las ao nosso próprio molde, pois isso constitui perda de identidade… continua…

Fabiana Rodrigues Oliveira
Créditos da Imagem: GENTSIDE sport

Anúncios