Lições da vida

Aprender sempre, em tudo, mas em tudo mesmo há uma lição a ser aprendida, há algo a ser visto, porém é preciso enxergar além da imagem, ou melhor, é preciso enxergar a profundidade das coisas, hoje estava deitada na rede à varanda da minha casa quando de repente vejo uma pequena aranha tecendo a sua teia e descendo em minha direção, ao passo que ela se aproximou de mim pude ver sim que o que a sustentava no ar era fino fio da sua teia, porém quando gritei por socorro a Franci Hellen (minha filha), para que ela afastasse a aranha da minha direção, em um instinto de defesa ela recuou (a aranha), e começou a subir por sua teia novamente ao passo que quando ela se afastava de mim não podia mais perceber a sua teia, porém ela continuava suspensa no ar, parecia voar, mas todo mundo sabe que aranhas não voam. Compreendi então que não é porque você não vê as coisas que elas não estão lá, você simplesmente não as consegue ver, mas elas estão lá, pensei então em Deus, e sei que ele sempre está ao nosso lado, não precisamos vê-lo, mas precisamos acreditar realmente ele esta ao nosso lado, e mais ele só age em nossas vidas se nós dissermos: Deus age em minha vida, me ensinar a fazer a tua vontade, pois sei que é bem melhor do que a minha. Precisamos entender que Deus não é astuto como o seu oposto, senão o que teriam de diferente? Com certeza nada. Deus não é intrometido, respeita as nossas escolhas por mais errada que elas possam ser às vezes, se Deus não assim o fizesse entraria em contradição consigo mesmo, devido ao livre arbítrio. Como pode condenar se ele próprio instituiu a liberdade de escolha? Entendo que isso é contraditório a palavra respeito. O que precisamos entender é que somos livres para escolher sim, mas precisamos assumir nossas responsabilidades diante de cada consequência gerada por nossas escolhas, consequências essas, nas quais precisamos entender as leis da ação e reação, para sairmos da ignorância. Pense agora nos diversos caminhos que te levam a tua casa, podem ser diferentes, mas te levam para casa, a diferença nos caminhos são as diferentes possibilidades que nele podemos encontrar ações e reações variadas, isso é o que diferencia os caminhos. Assistindo a um filme de futebol americano na Rede Brasil é que retomei meus pensamentos sobre tais coisas, precisamos primeiro entender o que é simples para ai então tentar entender o que é complicado. O filme que eu assisti mostrou que somos muito mais do que aparência, somos essência, essência do Divino, mas precisamos desvendar nossos olhos. Só que esse desvendar dos olhos não vai acontecer simultaneamente a todos, cada um terá o seu próprio tempo, e isso deve ser respeitado, mais uma vez penso no meu amigo “Sócrates”, precisamos pensar nas coisas simples e tentar enxergar o que há por traz dessa simplicidade, e será que realmente é tão simples assim?

Fabiana Rodrigues Oliveira
Créditos da Imagem: Portal Brasil

Anúncios