Nasce a filosofia: Tales de Mileto

Tales de Mileto, considerado o primeiro filósofo do Ocidente, só poderia ser de onde? Grécia! Respirou os ares da filosofia neste mundo durante os anos de 624 a.C – 558 a.C. Nascido em Mileto, antiga colônia grega, na Ásia menor. Possuiu origens familiares provenientes dos povos fenícios. Foi fundador da escola Jônica, e acreditava na existência de um “princípio único”, no qual muitos hoje chamam de Deus, mas entenda como quiser, pois até mesmo outros filósofos e até seus próprios discípulos não concordassem, como foi o caso de Anaximandro e Anaxímenes. Tales antecipou algumas teorias evolucionistas ao afirmar que o mundo poderia ter surgido da água, e que dessa substância, teria havido evolução por processos naturais, bem como também afirmou C. Darwin, além de ter inaugurado a filosofia pré-socrática. Foi também o primeiro filósofo a estudar astronomia e em suas observações sobre o sol e a lua previu e explicou o eclipse solar (Humm “grandes coisa”), não direi “grandes coisa” e sim grandes coisa, enormes, colossais, Tales previu a ocorrência de um eclipse solar no dia 28 de maio de 584 a.C, Aristóteles considerou este o nascimento da filosofia.

Tales foi considerado o percursor do pensamento filosófico, por que pensou a matéria de maneira diferente, com interferências divinas e invocações de seres superiores (o cara era inteligente, sabia que Deus existia).

Ao grande Tales é atribuída as descobertas da igualdade dos ângulos da base do triângulo isósceles e a demonstração do teorema, em que se dois triângulos tem dois ângulos e um lado respectivamente iguais, estão iguais.

Nem tudo são flores, vamos lembrar também que o nosso ilustríssimo Tales de Mileto foi um ser humano, cheio de erros, falhas, gafes e defeitos. Ele era muito distraído (assim como eu), certa vez ao olhar para o céu, caiu num buraco, sendo por isso, chamado de lunático. Era tão sábio, que prevendo pela meteorologia uma colheita abundante, comprou todos os instrumentos usados para processar a azeitona, arrendando-os tempos depois com um grande lucro.

Embora não existam fragmentos da obra de Tales, seu pensamento pode ser conhecido por meio da “metafísica”, obra também de Aristóteles no qual veremos talvez em breve.

Segundo historiadores, Tales foi comerciante, o que lhe rendeu recursos suficientes para dedicar-se a suas pesquisas, após “aposentar-se”, se dedicou a matemática, em especial a geometria.

Haristom Willy F. Monção
Créditos da Imagem: Wikimedia

Anúncios