Limpando as gavetas

E por falar em coisas bonitas,
Aqui vai um brinde para você

Se é verdade que a cada dia
basta sua carga, por que então
teimamos em carregar para
o dia seguinte nossas mágoas e
dores?

Há ainda os que carregam para
a semana seguinte, o mês seguinte
e anos afora…

Nos apegamos ao sofrimento,
ao ressentimento,

Como nos apegamos a essas
coisinhas que guardamos nas
nossas gavetas,
sabendo inúteis, mas sem
coragem para jogar fora.

As marcas e cicatrizes ficam
para nos lembrar da vida, do que fomos,
do que fizemos e do que devemos evitar.

Não inventaram ainda uma
cirurgia plástica da alma,

onde podem tirar todas as
nossas vivências e nos deixar
como novos.
Ainda bem…

Não devemos nos esquecer do
nosso passado, de onde viemos,
do que fizemos, dos caminhos que
percorremos.
Não podemos nos esquecer de
nossas vitórias, nossas quedas e
nossas lutas.

Menos ainda das pessoas que
encontramos, essas que direcionaram
nossas vidas, muitas vezes sem saber.

que não podemos é carregar dia-a-dia,
com teimosia, o ódio, o rancor, as
mágoas, o sentimento de derrota e o
ressentimento.

Acredite ou não, mas perdoar a quem
nos feriu dói mais na pessoa do que o
ódio que podemos sentir durante toda
uma vida.

As mágoas envelhecidas transparecem no
nosso rosto e nos nossos atos e moldam
nossa existência.

Precisamos, com muita
coragem e ousadia,

abrir a gaveta do nosso coração
e dizer:
Eu não preciso mais disso,

isso aqui não me traz
nenhum benefício
E quando só ficarem a lembrança
das alegrias,
do bem que nos fizeram,
das rosas secas, mas
carregadas de amor
mais espaço haverá para
novas experiências, novos
encontros.

Sua vida merece que, a cada dia,
você dê uma chance para que ela
seja plena e feliz.

Letícia Thompson
Créditos da Imagem: ABC-CHINES

Anúncios